Compartilhe
Ir em baixo
Mensagens : 6
Data de inscrição : 13/10/2017
Ver perfil do usuário

NATAL DO SENHOR (dia)

em Seg Dez 25, 2017 7:16 pm



SOLENIDADE DO NATAL DO SENHOR
CELEBRAÇÃO DO DIA
Cor litúrgica: Branco ou Dourado





RITOS INICIAIS


PROCISSÃO DE ENTRADA





SAUDAÇÃO DO PRESIDENTE DA CELEBRAÇÃO
Arc.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
As.: Amém.
Arc.: A paz esteja convosco.
As.: O amor de Cristo nos uniu.
Arc.: Irmãos e irmãs, feliz Natal! O Verbo se fez carne e habitou entre nós! Aleluia!

ATO PENITENCIAL
Arc.: Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios. Confessemos os nossos pecados:

As.: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

Arc.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
As.: Amém.





GLÓRIA





ORAÇÃO
Arc.: OREMOS: Ó Deus, que admiravelmente criastes o ser humano e mais admiravelmente restabelecestes a sua dignidade, dai-nos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou assumir a nossa humanidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
As.: Amém.


LITURGIA DA PALAVRA

I LEITURA (Is 52,7-10)
Leitura do Livro do Profeta Isaías: Como são belos, andando sobre os montes, os pés de quem anuncia e prega a paz, de quem anuncia o bem e prega a salvação, e diz a Sião: 'Reina teu Deus!' Ouve-se a voz de teus vigias, eles levantam a voz, estão exultantes de alegria, sabem que verão com os próprios olhos o Senhor voltar a Sião. Alegrai-vos e exultai ao mesmo tempo, ó ruínas de Jerusalém, o Senhor consolou seu povo e resgatou Jerusalém. O Senhor desnudou seu santo braço aos olhos de todas as nações; todos os confins da terra hão de ver a salvação que vem do nosso Deus. – Palavra do Senhor.
As.: Graças a Deus.

SALMO RESPONSORIAL – (Sl 97)





II LEITURA (Hb 1, 1-6)
Leitura da Carta aos Hebreus: - Muitas vezes e de muitos modos falou Deus outrora aos nossos pais, pelos profetas; nestes dias, que são os últimos, ele nos falou por meio do Filho, a quem ele constituiu herdeiro de todas as coisas e pelo qual também ele criou o universo. Este é o esplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser. Ele sustenta o universo com o poder de sua palavra. Tendo feito a purificação dos pecados, ele sentou-se à direita da majestade divina, nas alturas. Ele foi colocado tanto acima dos anjos quanto o nome que ele herdou supera o nome deles. De fato, a qual dos anjos Deus disse alguma vez: 'Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei'? Ou ainda: 'Eu serei para ele um Pai e ele será para mim um filho'? Mas, quando faz entrar o Primogênito no mundo, Deus diz: 'Todos os anjos devem adorá-lo!' – Palavra do Senhor.
As.: Graças a Deus.

ACLAMAÇÃO





EVANGELHO (Jo 1, 1-18)
Diác.: O Senhor esteja convosco.
As.: Ele está no meio de nós.
Diác.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
As.: Glória a Vós, Senhor.
Diác.: No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. No princípio estava ela com Deus. Tudo foi feito por ela e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. Surgiu um homem enviado por Deus; Seu nome era João. Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano. A Palavra estava no mundo - e o mundo foi feito por meio dela - mas o mundo não quis conhecê-la. Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. Mas, a todos que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornarem filhos de Deus isto é, aos que acreditam em seu nome, pois estes não nasceram do sangue nem da vontade da carne nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo. E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como filho unigênito, cheio de graça e de verdade. Dele, João dá testemunho, clamando: 'Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim'. De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer. – Palavra da Salvação.
As.: Glória a Vós, Senhor.

HOMILIA

Arc.:Irmãos e irmãs, a liturgia deste dia convida-nos a contemplar o amor de Deus, manifestado na encarnação de Jesus… Ele é a “Palavra” que se fez pessoa e veio habitar no meio de nós, a fim de nos oferecer a vida em plenitude e nos elevar à dignidade de “filhos de Deus”.

A primeira leitura anuncia a chegada do Deus libertador. Ele é o rei que traz a paz e a salvação, proporcionando ao seu Povo uma era de felicidade sem fim. O profeta convida, pois, a substituir a tristeza pela alegria, o desalento pela esperança.

A segunda leitura apresenta, em traços largos, o plano salvador de Deus. Insiste, sobretudo, que esse projecto alcança o seu ponto mais alto com o envio de Jesus, a “Palavra” de Deus que os homens devem escutar e acolher.

O Evangelho desenvolve o tema esboçado na segunda leitura e apresenta a “Palavra” viva de Deus, tornada pessoa em Jesus. Sugere que a missão do Filho/”Palavra” é completar a criação primeira, eliminando tudo aquilo que se opõe à vida e criando condições para que nasça o Homem Novo, o homem da vida em plenitude, o homem que vive uma relação filial com Deus.

Feliz Natal para vocês meu irmão, minha irmã de Maryen! Espero neste próximo ano, 2018, vir mais vezes para celebrar com vocês. Deus vos abençoe!


PROFISSÃO DE FÉ





RITOS FINAIS


PAI NOSSO
Arc.: O Senhor nos comunicou o seu Espírito. Com confiança, alegria e a liberdade de filhos e filhas de Deus Pai, rezemos:





BENÇÃO
Arc.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho + e Espírito Santo.
As.: Amém.
Diác.: Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
As.: Graças a Deus.


Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum